UMA VIDA COM BEM ESTAR: COMER 'LIGHT' É REALMENTE COMER SAUDAVEL?
Leia as 'entrelinhas' sempre antes de comprar
Leia as 'entrelinhas' sempre antes de comprar

Créditos do fotógrafo Reprodução

Daiane Siquelli Teófilo Por Daiane Siquelli Teófilo 04/10/2018
    Compartilhe:

Optar pelo light também nos faz comer a mais, e que nos permitimos mais escapadas ou recompensas pelo bem que fizemos ... e que nos sintamos menos satisfeitos pois para manter o sabor agradável para o consumidor, muitas vezes a indústria compensa a redução de açúcar por gordura, por exemplo, deixando o alimento ainda mais calórico que a sua versão 'normal'.

Além disso, o consumo diário de produtos diet ou light aumenta em 3 vezes o risco da pessoa desenvolver doenças degenerativas como Alzheimer ou de ter um AVC. Por isso, é importante ler o rótulo e comparar as duas versões para saber qual nutriente foi retirado do produto, e entender que alimentos light não podem ser consumidos à vontade, pois eles também toxinas, além de mais calorias e, por isso, engordam.

Segundo uma pesquisadora do Departamento de Psicologia de Yale (EUA). "Os rótulos não são apenas rótulos. Evocam uma série de crenças [...] e afetam o processo fisiológico dos nutrientes que consumimos.” Ela observou em sua experiência que a grelina (hormônio da fome) caía muito menos depois de tomar um milk-shake de baunilha rotulado "baixo em calorias, zero gordura, zero açúcar adicionado e apenas 140 calorias", do que depois de beber outro identificado com um suculento nome de "620 calorias". Ambos eram na realidade exatamente a mesma receita, com 300 calorias.

Algo tão simples como colocar uma marca onde termina a porção recomendada faz com que as pessoas comam menos e saibam a quantidade que se coloca entre o peito e as costas de uma só vez. Isso foi demonstrado por um estudo no qual aqueles que comiam um pacote de batatas fritas normal – em que intercalavam outras vermelhas para indicar o fim da porção – pararam mais cedo e puderam declarar com precisão quanto tinham comido no total.

Comente com o facebook

Publicidade