TSE irá antecipar diplomação de Bolsonaro, devido sua cirurgia
Inicialmente, o TSE previa diplomar o presidente eleito em 19 de dezembro, último dia para a realização de diplomações, segundo o calendário eleitoral
Inicialmente, o TSE previa diplomar o presidente eleito em 19 de dezembro, último dia para a realização de diplomações, segundo o calendário eleitoral
Marcio Azevedo Por Marcio Azevedo 07/11/2018
    Compartilhe:

A ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), informou nesta quarta (07/11) que a diplomação de Jair Bolsonaro, presidente eleito do Brasil, deverá ocorrer dia 10 ou dia 11 de dezembro, conforme escolha dele.

O TSE previa diplomar o presidente eleito em 19 de dezembro, que é o último dia para a realização de diplomações, segundo o calendário eleitoral. Porém, há previsão de que Jair Bolsonaro passe por uma cirurgia por volta do dia 12 de dezembro, para a retirada da bolsa de colostomia que vem usando em decorrência da facada que levou em setembro.

De acordo com Rosa, o TSE deve antecipar o julgamento das contas da campanha de Bolsonaro, o que precisa ser concluído antes da diplomação ocorrer. A data final para a análise das contas dos candidatos eleitos, pelo calendário eleitoral, é 15 de dezembro.

A cirurgia de dezembro será a terceira que Bolsonaro será submetido desde o atentado que sofreu durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), no dia 6 de setembro.

O autor da facada, Adelio Bispo de Oliveira, permanece preso em um presídio federal em Campo Grande (MS), e foi denunciado, no início de outubro, pelo Ministério Público Federal sob acusação de crime contra a segurança nacional.

O procedimento para retirada da bolsa de colostomia deve ser realizado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, para onde Bolsonaro foi transferido depois de receber cuidados iniciais em Juiz de Fora

Comente com o facebook

Publicidade