Saiba quais são as vantagens da boa alimentação no Cross Fit.
Os nutricionistas Lucas Nonato e Rodrigo Stocco do Nutrição & Saúde X, deram dicas de como fazer essa alimentação.
Os nutricionistas Lucas Nonato e Rodrigo Stocco do Nutrição & Saúde X, deram dicas de como fazer essa alimentação.
Redação Por Redação 17/07/2019
    Compartilhe:

As vantagens da boa alimentação em atividades físicas em geral são associadas ao não desenvolvimento de patologias ou melhorar os quadros de saúde diz o nutricionista Lucas Nonato do Nutrição & Saúde X. Porém, pensando em esportes e especificamente no crossfit, as vantagens de possuir um bom plano alimentarem com uma alimentação de qualidade certamente é pensando no desempenho do atleta ou do praticante. E assim sabendo que é uma prática que exige um alto desempenho, a boa alimentação previne até mesmo lesões e não deixa que o atleta entre em Overtrainning, que é uma consequência de uma alimentação ruim com um descanso ruim e o excesso de exercício. Todos esses cuidados colaboram diretamente nos resultados dos WODs no Crossfit e series de treinos mais fortes em outras modalidades.

É necessário ter uma alimentação com base em cargas de carboidratos, proteínas e lipidios relativamente altas, pois os praticantes necessitam de muita energia ao longo dos treinos e competições, automaticamente possuem um gasto muito alto e com isso interfere diretamente na forma que se come diz o nutricionista Rodrigo Stocco do Nutrição & Saúde X. É normal, achar que um atleta come demais, na verdade ele come demais, porém ele gasta bastante. O que gera um equilíbrio calórico necessário.

Vamos lá, tendo em vista que a pessoa tem uma atividade intensa, ela possui um gasto intenso como dito anteriormente. A base alimentar dela deve ser rica em carboidratos para especificamente manter o desempenho alto em questões de energia, porém também rica em aminoácidos e lipídios. Uma alimentação voltada para esse tipo de atividade gira em torno de porcentagens iguais ou próximas, algo como 30 a 35% para cada grupamento de lipídios, proteínas e carboidratos. O que é diferente de uma pessoa que não pratica atividades ou possui um fator de atividade baixo. Lembrando que essa numeração é falando de forma superficial e não individualizada.

Também deve ser citada a utilização de suplementação nesses casos de intensidade elevada, o atleta praticamente é obrigado a utilizar por necessidade, o uso de suplementos como aminoácidos, creatina, beta Alanina que são os mais comuns no crossfit. Creatina e Beta Alanina, por exemplo, auxiliam o atleta na força e resistência, tendo em vista que o crossfit possui provas de levantamento onde o atleta busca bater seus PRs e se desafiar a todo o momento. Os aminoácidos vão auxiliar em questões de fadiga muscular além de estimular a síntese de proteica.

A dica do nutricionista Lucas Nonato é se alimentar de forma bem variada sem esquecer as vitaminas e minerais, devem consumir fibras como aveias, chia e linhaça para um bom funcionamento do sistema gástrico, pois quando os praticantes de modalidades de alto nível consomem quantidades maiores de proteína podem ter algum desconforto ou dificuldade para irem ao banheiro. Além disso, deve se prestar atenção na questão da hidratação, um fato muito importante para um bom rendimento, o corpo necessita de água, os músculos precisam de água. Nosso organismo necessita de água para a homeostase normalmente. A desidratação pode levar a um risco de lesões relativamente alto, além de fadigas musculares e um funcionamento do metabolismo tende a ficar lento. Diria que se um atleta tiver uma boa alimentação e sua hidratação em baixa, pode ter certeza que implicará no desempenho de forma negativa.

Comente com o facebook

Publicidade