Sabrina Sato afirma que adora sexo, mas não faz ...
Apresentadora afirma que, depois de dar à luz Zoe, passou a ver Duda Nagle, seu marido, como um irmão
Apresentadora afirma que, depois de dar à luz Zoe, passou a ver Duda Nagle, seu marido, como um irmão
Ricky Rocha Por Ricky Rocha 19/11/2019
    Compartilhe:

Sabrina Sato concedeu entrevista e revelou os bastidores da maternidade. A apresentadora, que é casada com o ator Duda Nagle, e com ele teve sua filha, Zoe, de 11 meses. Ao falar sobre sexo, Sabrina foi direta: "Ai, eu adoro. Pena que não faço".

Segundo a apresentadora, depois de trazer Zoe ao mundo, tudo mudou em sua relação com Duda. Questionada se a questão sexual melhorou depois do nascimento da pequena, ela responde. "Como melhora se não existe? Quem faz sexo depois de ser mãe? Não dá vontade nem de bater uma punheta para o marido. É difícil, a vontade não vem".

Para Sabrina, a relação com Duda mudou completamente e ela já não enxerga o marido da mesma forma. "Quando você vira mãe, tudo muda. Atualmente, eu amo o Duda como se fosse meu irmão [risos]. É um amor gigantesco, eu olho para ele e sinto gratidão, mas não tesão. A gente precisa começar a falar sobre isso. Não é tudo maravilhoso [na maternidade]".

"Eu, que fiz cesárea, fiquei cheia de gases e cheia de pontos. A cicatriz dói até hoje. E você não quer sair de perto da sua filha, não quer sair do quarto. Mas eu tô tranquila com isso, sabia? O Duda e eu conversamos muito e estamos bem. Antes a gente era um casal, agora a gente é uma família, uma potência."

Do outro lado da relação, Duda também já falou sobre este momento. Ele afirmou que as prioridades mudaram após a filha nascer.

“A gente coloca uma pessoinha no mundo e a ordem de importância e de prioridades muda completamente. A partir do momento que você dá a vida a uma pessoa, não sei se existe alguma coisa mais importante do que isso. Ainda mais que é a primeira vez que a gente está vivendo (a maternidade e a paternidade). Então tudo ganha uma dimensão, mas não quer dizer que não acumulamos as funções. A nossa relação nunca foi tão forte. Temos uma ligação muito maior do que antes da Zoe existir. Em todas as áreas”, garantiu ele.

Já sobre a culpa que as mães carregam na maternidade, Sabrina confessa que também sofre com isso. "Parece que não importa a escolha que você faça, sempre vai se sentir culpada. Colocar ou não na escola, postar foto ou não nas redes... Conversar com outras mães é algo que me alivia muito. Eu sou muito privilegiada por ter uma rede de apoio, muita gente pra me ajudar o tempo todo, e por ser cara de pau de pedir ajuda para as pessoas. Vejo a dificuldade de mães que não têm a mesma realidade que eu", assume.

Comente com o facebook

Publicidade