Professora faz paródia de funks para incentivar alunos em aulas remotas
Para uma professora de Várzea Paulista (SP), o funk é sinônimo de aprendizado.
Para uma professora de Várzea Paulista (SP), o funk é sinônimo de aprendizado.
Caio Machado Por Caio Machado 20/07/2020
    Compartilhe:

Através do ritmo musical, as aulas de história dela passaram a ser motivo de diversão para os alunos da rede estadual de ensino da cidade.

O diferencial, que já era aplicado presencialmente, também passou a fazer parte das aulas a distância de Ana Carolina da Silva após o início da pandemia do coronavírus.

A professora de 25 anos contou que escolhe as músicas que estão em alta no momento para deixar as aulas mais leves e fazer com que as informações sejam absorvidas de maneira descontraída pelos alunos. Mantendo o ritmo, ela cria uma nova letra incluindo os conteúdos a serem estudados.

Ainda segundo a educadora, o funk é um dos estilos preferidos dos alunos.

"É um dos estilos que eles mais gostam. Então, tento fazer com que as aulas sejam mais atrativas. Muitas vezes, são eles que escolhem as músicas e dá muito resultado, eles adoram", diz.

Uma das músicas escolhidas para virar paródia foi "Vamos pra Gaiola", do cantor Mc Kevin, que se transformou em "Vamos pra América" em uma sala do 8º ano do ensino fundamental. Através da nova letra, os alunos puderam conhecer um pouco mais sobre o continente americano.

Com a pandemia de coronavírus, as aulas dentro de casa e pelo computador passaram a ser uma realidade para os estudantes. Segundo a professora, foi necessário se adaptar para manter os alunos interessados nos conteúdos e não deixar o estudo ser prejudicado pela situação.

"Estamos nos 'virando nos 30' para tentar atingir a todos. Fazemos o máximo possível por eles, para que eles se sintam incluídos, por mais difícil que seja".

Comente com o facebook

Publicidade