Procon notifica empresas por aumento abusivo de produtos por conta do coronavírus
Até agora, 17 estabelecimentos foram notificados por aumento excessivo de preço.
Até agora, 17 estabelecimentos foram notificados por aumento excessivo de preço.
Caio Machado Por Caio Machado 24/03/2020
    Compartilhe:

O Procon Carioca está fiscalizando farmácias, lojas de produtos médicos e supermercados para investigar denúncias de preços abusivos por conta do coronavírus.

Uma empresa que vende o produto para hospitais foi notificada por vender máscaras com aumento de 3.650%. Antes da pandemia a caixa com 50 máscaras era vendida pela empresa por R$ 4,40 e agora o mesmo produto custa R$ 165.

Uma outra rede varejista também foi notificada por denúncia de que 52 g de álcool gel estariam sendo vendidos, no site, por R$ 149.

Uma grande rede de supermercados Guanabara também foi notificada. No local os fiscais encontraram o saco com 5 quilos do arroz sendo vendidos por R$ 19,95 reais e a lata do leite em pó por R$ 14,98.

Os fiscais estão pedindo às lojas as notas fiscais de compra aos fornecedores e de venda aos consumidores que serão analisadas.

Segundo o presidente do Procon Carioca, Benedito Alves, 17 estabelecimentos já foram notificados. "As lojas têm dez dias para apresentar as notas fiscais. Depois da análise dessas notas, vamos concluir se o aumento desses produtos se justifica ou se é realmente abusivo", disse Benedito Alves.

Em nota, a rede de supermercados Guanabara informou que 'enviará as documentações solicitadas para que o órgão verifique que não houve cobrança abusiva nos produtos'.

Comente com o facebook

Publicidade