Organização de escoteiros pede falência após processos por abuso
O principal grupo de escoteiros dos Estados Unidos entrou com pedido de falência à Justiça norte-americana.
O principal grupo de escoteiros dos Estados Unidos entrou com pedido de falência à Justiça norte-americana.
Caio Machado Por Caio Machado 20/02/2020
    Compartilhe:

Boy Scouts of America disse em um comunicado que a medida deve proteger os valores destinados para indenizar as vítimas de abuso sexual por membros do BSA.

A instituição é acusada de acobertar abusos contra milhares de jovens durante gerações e de não fazer o suficiente para expulsar pedófilos da organização. A entidade, com mais de 110 anos de história, conta com mais de 2 milhões de integrantes com idades entre 5 e 21 anos.

Mais de 12.000 jovens foram vítimas de abuso desde 1944, disse à agência France-Presse o advogado norte-americano Jeff Anderson, que denunciou mais de 7.800 abusadores dentro da BSA.

O procedimento de falência ajudará a "compensar de forma equitativa" as vítimas por meio da criação de um "fundo de compensação" e permitirá que a organização continue operando a nível local, indica o texto.

"O BSA se preocupa profundamente com todas as vítimas de abuso e pede sinceras desculpas a qualquer pessoa que tenha sido prejudicada durante seu tempo entre os escoteiros", disse em nota Roger Mosby, o presidente-executivo do BSA.

As primeiras denúncias de abuso sexual foram registradas no chamado "arquivos da perversão", revelados em um processo judicial de 2012.

Comente com o facebook

Publicidade