Ocupação de hoteis no Rio de Janeiro para o Réveillon está em 45%
A média de reserva antecipada em hotéis cariocas está em torno de 45% para o período de 31 de dezembro a 3 de janeiro de 2021. O resultado, que mostra fôlego de um dos setores mais prejudicados pelo isolamento
A média de reserva antecipada em hotéis cariocas está em torno de 45% para o período de 31 de dezembro a 3 de janeiro de 2021. O resultado, que mostra fôlego de um dos setores mais prejudicados pelo isolamento

Créditos do fotógrafo Reprodução

Raphael Lucca Por Raphael Lucca 13/11/2020
    Compartilhe:

A média de reserva antecipada em hotéis cariocas está em torno de 45% para o período de 31 de dezembro a 3 de janeiro de 2021. O resultado, que mostra fôlego de um dos setores mais prejudicados pelo isolamento social provocado pelo novo coronavírus, está na primeira prévia de ocupação para o Réveillon . A pesquisa foi divulgada nesta sexta-feira pelo Hotéis Rio, Sindicato dos Meios de Hospedagem do Rio de Janeiro.

O presidente da entidade, Alfredo Lopes, fala da expectativa para a virada deste ano. “Estamos bastante otimistas, pois geralmente o mercado nacional faz reservas em cima da hora, e como o turista está ávido para viajar, o Rio sempre é uma ótima opção”. De acordo com a pesquisa, as regiões de Ipanema/Leblon e Copacabana/ Leme, na zona sul carioca, são as mais procuradas, com 50% dos quartos reservados para a festa de final de ano. A seguir, vêm Barra da Tijuca e São Conrado - na zona Oeste; Centro da cidade; e Flamengo e Botafogo, na zona sul, com taxas de ocupação entre 47% e 34%.

Segundo a Riotur, as boas-vindas ao ano de 2021 terá formato diferente, para evitar aglomeração. Seis palcos espalhados em pontos turísticos emblemáticos da cidade terão shows da virada, mas sem presença de público. Cariocas e turistas poderão acompanhar pela televisão, em canal aberto, e plataformas digitais, no canal oficial da Riotur no YouTube. Além dos shows, este réveillon terá luzes e efeitos visuais inéditos no Brasil, também com transmissão pela televisão e internet. O novo modelo vai criar uma atmosfera de respeito, com homenagens às vítimas da Covid-19, e também aos profissionais que estão na linha de frente do combate à pandemia.

Comente com o facebook

Publicidade