O alto custo do espacinho especial de Lula na PF
Dias depois de o petista ter sido preso, em abril do ano passado, a PF pediu à juíza Carolina Lebbos a remoção para um estabelecimento prisional "adequado para o cumprimento da pena imposta"
Dias depois de o petista ter sido preso, em abril do ano passado, a PF pediu à juíza Carolina Lebbos a remoção para um estabelecimento prisional
Ricky Rocha Por Ricky Rocha 04/10/2019
    Compartilhe:

O que há por trás do movimento pela mudanlça de regime do ex presidente LULA, progredindo para o regime semi aberto, com tornozeleira eletrônica ?

A simples presença do  ex presidente na sede da PF em Curitiba, por si só, já causa transtornos. Soma-se a isto, o alto custo, pois o custo para mantê-lo na cela especial é alto: em média, R$ 300 mil por mês, ou cerca de 10 mil reais por dia.

Dias depois de o petista ter sido preso, em abril do ano passado, a PF pediu à juíza Carolina Lebbos a remoção para um estabelecimento prisional “adequado para o cumprimento da pena imposta”.

No pedido, a PF mencionou as perspectivas de altos gastos com diárias de policiais, passagens e deslocamento de pessoal de outras unidades. O custo da manutenção de Lula em Curitiba, nos últimos 16 meses, já superou os R$ 4 milhões.

Não há na Constituição ou no Código Penal menção a cela especial para ex-presidente condenado em segunda instância.

‘Boi’

Se transferido para presídio de São Paulo, Lula dividiria cela lotada e usaria o ‘boi’, vaso no chão. O STF o salvou a tempo. Mas este é o sistema penitenciário nacional, e esta é a lei para condenados em segunda instância.

Agora estão caminhando para a progressão de regime e a solução seria prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica. Lula se manifestou que não quer usar tornozeleira ...

 

Comente com o facebook

Publicidade