Novidades na hora de embarcar com sua bagagem nos aviões
Você terá que pagar para despachar mala de mão em aviões: quanto custa e restrições
Você terá que pagar para despachar mala de mão em aviões: quanto custa e restrições
Ricky Rocha Por Ricky Rocha 11/04/2019
    Compartilhe:

Entrou em vigor nesta quarta feira, 10 de abril, novas regras nas companhias aéreas, que estão intensificando ações de orientação para passageiros de avião que estiverem com bagagem de mão fora das dimensões permitidas por lei.

Em maio, os viajantes pagarão para despachar essas malas fora do padrão, entrando na cobranças da franquia contratada para a viagem.

Bagagem de mão fora do padrão será paga

As bagagens de mão, que embarcam junto com os passageiros e são colocadas nos compartimentos dentro do avião, estarão sob fiscalização mais rigorosa a partir desta quarta-feira, segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR).

Desde que a bagagem despachada passou a ser cobrada pelas companhias, muitos passageiros levam bagagem de mão, por vezes, grandes, que podem comprometer a agilidade no embarque e o conforto a bordo.

Viajantes que passarem pelos aeroportos Juscelino Kubitschek (Brasília/DF), Afonso Pena (Curitiba/PR), Viracopos (Campinas/SP) e Aluízio Alves (Natal/RN) serão orientados sobre o limite de tamanho da bagagem de mão por duas semanas.

Depois disso, passa a valer a regra de que as malas fora do padrão serão despachadas nos check-ins das companhias aéreas, "estando sujeitos a cobranças de acordo com o tipo de franquia contratado para a viagem", explica a entidade.

A orientação e posterior cobrança seguem um cronograma de aplicação em 15 aeroportos brasileiros. Em 15 de maio, todos os aeroportos participantes já estarão cobrando pelo serviço envolvendo as bagagens de mão.

Vale lembrar que permanece o direito de o passageiro levar um "artigo pessoal", que pode ser uma bolsa, mochila ou mala de notebook, desde que caiba embaixo do assento dianteiro.

Regras para bagagem de mão: medidas

 

mala bagagem mao aviao 0419 400x800
 

 

Por resolução da Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac, cada passageiro pode levar uma malinha de mão de até 10 quilos. O texto previa que, caso a bagagem ultrapassasse as dimensões ou peso permitidos, poderiam "ser recusadas ou submetidas a contrato de transporte de carga".

Um alerta muito importante: a medida padrão para malas de mão é de 35 x 25 x 55 cm (comprimento x largura x altura).

Segundo a Associação, elas seguem os padrões da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, na sigla em inglês), "para melhor acomodação, conforto e segurança".

Veja o calendário de mudanças sobre a bagagem de mão em cada aeroporto:

17 de abril

Confins (Belo Horizonte/MG), Pinto Martins (Fortaleza/CE), Guararapes – Gilberto Freyre (Recife/PE), Luís Eduardo Magalhães (Salvador/BA), Val-de-Cans – Júlio Cezar Ribeiro (Belém/PA).

Início da triagem: 2 de maio

24 de abril

Santa Genoveva (Goiânia/GO), Salgado Filho (Porto Alegre/RS), Congonhas (São Paulo/SP), Aeroporto Internacional de São Paulo (Guarulhos/SP); RIOGaleão – Tom Jobim (Rio de Janeiro/RJ), Santos Dumont (Rio de Janeiro/RJ).

Início da triagem: 13 de maio

Valor para despachar malas fora do padrão

Participam da ação Latam, Gol, Azul e Avianca Brasil.

O valor da bagagem despachada nessas companhias pode variar de R$ 59 a R$ 330, a depender do tipo de voo, tempo de antes do voo, quantidade de bagagens, etc. 

 

Comente com o facebook

Publicidade