Neymar e Marquezine juntos, estatisticamente é bom para a nossa seleção
Os números dizem: namoro de Neymar com Marquezine faz bem à seleção brasileira
Os números dizem: namoro de Neymar com Marquezine faz bem à seleção brasileira
Ricky Rocha Por Ricky Rocha 04/01/2018
    Compartilhe:

Festa na torcida do casal BRUMAR. A volta do namoro de Neymar e Bruna Marquezine foi bastante comemorada por fãs do casal pelo Brasil afora, sobretudo por aqueles que sonham com a conquista do hexa na Copa do Mundo da Rússia - 2018, que começa em junho deste ano.

Isso porque há uma verdade animadora sobre quando o craque está em paz com a atriz: os números do camisa 10 pela seleção brasileira são indiscutivelmente melhores.

De acordo com um levantamento feito, Neymar alcançou o status de craque mundial ao lado de Bruna Marquezine. Namorando, o craque conquistou a Copa das Confederações, sendo eleito o melhor jogador da competição, e comandou o Brasil na inédita conquista do ouro olímpico, nos Jogos do Rio de Janeiro. Após colocar a medalha no peito, o craque subiu as arquibancadas do Maracanã, no meio da galera, e abraçou a atriz, que o observava toda orgulhosa.

Depois da Olimpíada, veio a Era Tite. Neymar e Bruna estavam juntos nesse recomeço da seleção. O Brasil se classificou para a Copa com oito vitórias consecutivas, com ótimas atuações e golaços do menino Ney.

O primeiro namoro do casal Brumar ocorreu de outubro de 2012 a fevereiro de 2014. Neste período, Neymar conquistou a Copa das Confederações. No segundo namoro, que foi de abril de 2014 a agosto do mesmo ano, o craque marcou 9 dos 15 gols da seleção na temporada. Ele só foi parado pelo colombiano Zuñiga, que lesionou o atleta que liderava o Brasil na Copa, antes dos 7 a 1.

Já o terceiro namoro, que vai de agosto de 2016 a junho de 2017, teve conquista do ouro olímpico e ainda a marca de 100 gols com a camisa do Barcelona, sendo também o homem do jogo na histórica virada do time catalão sobre o PSG, pela Champions.

Vale ressaltar que no período em que esteve afastado de Bruna Marquezine, Neymar não foi bem com a “amarelinha”. Desequilibrado, ele foi expulso contra a Colômbia pela Copa América e ainda levou uma suspensão da Conmebol. O Brasil, que tinha Dunga como treinador, ainda foi eliminado pelo Paraguai nas quartas de final.

Mas e agora, Bruma a todo vapor, ano de Copa do Mundo… o que será que o futuro reserva para Neymar e nossa seleção amarelinha?

 

Comente com o facebook

Publicidade