Motorista acusado de assédio diz que garota usava 'short tipo Anitta'
Homem 'a princípio será responsabilizado por perturbação da tranquilidade'
Homem 'a princípio será responsabilizado por perturbação da tranquilidade'
Caio Machado Por Caio Machado 19/02/2020
    Compartilhe:

A Polícia Civil abriu uma investigação contra um motorista de aplicativo que foi banido após supostamente assediar uma adolescente em Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A jovem, que tem 17 anos, gravou um vídeo e divulgou nas redes sociais.

A delegada responsável pelo caso, Marina Dillenburg, disse não ter todas as provas para finalizar o inquérito policial de que é alvo André Lopes Machado, de 43 anos, mas afirmou que ele "muito provavelmente" vai ser "responsabilizado por perturbação da tranquilidade".

"Muito provavelmente, sim [vai ser responsabilizado], porque temos os vídeos que são uma prova bem forte em relação a isso. Mas ainda há elementos a serem considerados. A princípio será responsabilizado, por perturbação da tranquilidade. Se conseguirmos tipificar a conduta dele com outras vítimas e coisas mais graves, ele vai ser indiciado", explicou a delegada.

Segundo ela, o homem nega ter cometido assédio. Em nota, a Uber informou ao G1 que a conta do motorista foi banida do aplicativo.

Os nomes dos envolvidos não serão divulgados pelo G1 por questão de segurança. A jovem disse que ficou apavorada com tudo que aconteceu.

"Ele começou a fazer elogios. Dizendo que eu era a passageira mais bonita que ele tinha pego, que geralmente só entrava gente feia", disse a adolescente.

"Fiquei com medo de ser grossa com ele e ele acelerar o carro e fazer algo pior."

A mãe da jovem afirmou: "Fiquei completamente indignada e com nojo do que ele falou para ela".

No vídeo, é possível ouvir o momento em que a jovem diz ser menor de idade ao motorista André Lopes Machado. Ele, no entanto, rebate e afirma que "não seria um problema".

O homem, então, continua: "Seria problema se tivesse 13 anos, e acho que tu não tem 13 anos, 14 para cima tu já é responsável".

Depois de postar os vídeos em uma rede social, a jovem recebeu relatos de outras adolescentes dizendo que já conheciam o motorista e que tinham passado pela mesma situação. De acordo com a delegada, não há denúncia de outros casos envolvendo o motorista.

"Foi a primeira vez que ele teve problema com uma passageira. Não recebemos formalmente nenhuma outra vítima, mas temos nomes e estamos indo atrás. Mas registro mais ninguém fez ainda", disse Marina Dillenburg.

A delegada disse ainda que André "nega que tenha assediado a menina". "Ele comentou que está sendo injustiçado, que ele teve de deletar os perfis de mídia social, que está repercutindo muito forte na vida dele, mas nega e entende que não houve assédio."

Comente com o facebook

Publicidade