Menino que se afogou no Rio Guandu, teve seu corpo encontrado por sua cadelinha
O animal também estava desaparecido e foi encontrado pelos bombeiros ao lado do corpo da criança
O animal também estava desaparecido e foi encontrado pelos bombeiros ao lado do corpo da criança
Ricky Rocha Por Ricky Rocha 11/09/2020
    Compartilhe:

Os familiares do menino Guilherme Mendes de Souza, de 10 anos, que se afogou no último domingo (06/09), após escorregar e cair no Rio Guandu, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, contaram que a cadela "Amarelinha", que pertencia a criança, estava perto do corpo no momento que os bombeiros o encontraram.

Os bombeiros disseram que ela estava perto do corpo dele, quando eles encontraram. Por isso, ela tinha sumido de tarde. Não ia sossegar até achar“, contou Brenda Mendes Marcelino, de 21 anos, irmã de Guilherme.

O menino ganhou o animal de um vizinho há pouco mais de um mês. A irmã contou que ele tinha ciúmes da cadela e não deixava ninguém cuidar dela:

“Todos os dias era ele quem colocava comida para ela. Ele gostava muito de bichos. Já teve galinha e dizia que teria um cavalo quando crescesse“.

O corpo de Guilherme foi encontrado por volta das 17h desta terça-feira (08/09).

Brenda disse que a mãe está sob efeito de remédios e que a família tinha esperanças de que ele pudesse ser encontrado vivo:

Até o fim, a gente ficou com essa esperança. Minha mãe dizia que ele devia estar no mato procurando ajuda“.

Guilherme estava desaparecido desde a manhã do último domingo (06/09), quando caiu no Rio Guandu, na localidade conhecida como Prainha. Um homem que estava no local, ainda tentou mergulhar e resgatar a criança, mas não conseguiu acha-lo. 

Pelo visto o amor entre o menino e a cadelinha, era mútuo, e por isto ela não sossegou até encontra-lo. 

Comente com o facebook

Publicidade