João de Deus é indiciado por posse ilegal de arma
O médium está preso e já responde por crimes sexuais
O médium está preso e já responde por crimes sexuais

Créditos do fotógrafo Reprodução

Bruno Alexandre Por Bruno Alexandre 10/01/2019
    Compartilhe:

O médium João de Deus e a mulher, Ana Keyla Teixeira, foram indiciados pela Polícia Civil por posse ilegal de armas nesta quinta-feira (10). A informação foi divulgada durante coletiva concedida pela delegada Karla Fernandes, em Goiânia, que anunciou ainda o fim da força-tarefa da corporação criada para investigar as denúncias contra o religioso.

O médium está preso no Núcleo de Custódia do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, e já responde por crimes sexuais contra várias mulheres durante atendimentos espirituais que realizava. João de Deus sempre negou os crimes.

"A força-tarefa da Polícia Civil encerrou todos os seus procedimentos porque já foram indicados em dois [casos] por posse ilegal de arma tanto o João de Deus, como a esposa dele, Ana Keyla, uma vez que ambos moram na mesmas residências, tanto de Abadiânia, como Anápolis. Nas duas cidades houve apreensão de armas de fogo", afirmou a delegada.

Sobre as armas, um dos advogados de João de Deus, Alex Neder, disse que o médiu relatou em depoimento à polícia, na cadeia, que as armas eram de pessoas que queriam tentar se matar ou como “garantia” de empréstimos.

Comente com o facebook

Publicidade