IRPF que benefícios devemos declarar?
Seguro-desemprego e auxílio-doença, por exemplo, devem ser declarados, mas vale-refeição e vale-transporte ficam de fora do Imposto de Renda
Seguro-desemprego e auxílio-doença, por exemplo, devem ser declarados, mas vale-refeição e vale-transporte ficam de fora do Imposto de Renda
Ricky Rocha Por Ricky Rocha 12/03/2018
    Compartilhe:

Esta época do ano vem a preocupação de acertar as contas com o Leão - IRPF2018.

Os benefícios que estão associados ao emprego, recebidos pelo trabalhador, precisam ser apresentados na declaração. Todavia, é importante saber qual o tipo de recebimento está incluído ou não na declaração.

 

1. Quais benefícios é preciso declarar?

 

Todo e qualquer rendimento deve ser declarado por quem está obrigado a declarar o IR, incluindo valores recebidos por seguro-desemprego, auxílio-creche, auxílio-doença, auxílio-funeral, auxílio pré-escolar, salário-maternidade, prêmio assiduidade, gratificações por quebra de caixa, indenização adicional por acidente de trabalho, entre outros.

 

2. Como declarar benefícios?

 

Eles devem ser incluídos na ficha “rendimentos tributáveis recebidos de pessoa jurídica”, “rendimentos isentos e não tributáveis” ou “rendimentos sujeitos à tributação exclusiva”, a depender do tipo de rendimento.

 

3. Vale-transporte, alimentação e refeição entram na declaração?

 

Não. Devem ser declarados apenas benefícios considerados como remuneração. No caso de quem trabalha sob o regime CLT e recebe vale-alimentação e vale-transporte, as pessoas não devem incluir esses valores na declaração do IR.

 

Comente com o facebook

Publicidade