Hotel Glória - um esqueleto do que ja foi um simbolo de glamour
Hotel Glória encontra-se destruído por dentro
Hotel Glória encontra-se destruído por dentro
Ricky Rocha Por Ricky Rocha 08/03/2019
    Compartilhe:

O outrora símbolo do Rio de Janeiro, o Hotel Glória, que viveu algumas das fases mais glamourosas da cidade, hoje em dia, encontra-se deteriorado. Imagens do interior do prédio mostram que o passado de requinte ficou para trás.

Há mais de 10 anos, em 2008, após 86 anos de atividade e 50 anos como propriedade da família de Eduardo Tapajós, o hotel foi vendido ao empresário Eike Batista por R$ 80 milhões.

Eike declarou, à época, que traria de volta o “charme dos anos 1920” e transformaria o estabelecimento em um seis estrelas.

 

Em agosto de 2010, o BNDES anunciou um financiamento de R$ 146,5 milhões para a reforma do hotel, dentro da linha “ProCopa Turismo”, visando a Copa do Mundo de 2014.

Em 2013, contudo, veio a bancarrota do Grupo EBX, de Eike Batista, e as obras foram paralisadas.

 

No ano seguinte, o Hotel foi vendido por cerca de R$ 500 milhões para o fundo suíço Acron AG, que tinha o objetivo de reinaugurar o local para as Olimpíadas de 2016. No entanto, a negociação não foi adiante porque o empresário não ter providenciou certidões e outros documentos legais necessários para efetivar a compra e o fundo Acron desistiu do negócio.

Todavia, logo após desfeito o primeiro negócio, o empresário vendeu novamente o hotel, desta vez para o fundo soberano de Abu Dhabi, o Mubadala.

O valor da transação não foi divulgado.

Todavia, logo após desfeito o primeiro negócio, o empresário vendeu novamente o Hotel, desta vez para o fundo soberano de Abu Dhabi, o Mubadala. O valor da transação não foi divulgado.

Os novos donos do Hotel ainda não começaram as obras e o prédio segue em estado de abandono. 

 

Com as obras abandonadas, surgiram diversos problemas na região. Entre eles, desvalorizando imóveis e preocupando moradores com o aparecimento de criadouros de mosquitos transmissores de doenças como dengue, zika e chikungunya.

 

 

O Hotel, erguido para receber convidados que chegaram ao Brasil para as comemorações do Centenário da Independência, também ficou famoso pelos eventos que eram realizados lá. Entre eles, convenções, congressos e bailes de formaturas de grande porte. Foi um dos hotéis mais importantes do Rio por um bom tempo.

Comente com o facebook

Publicidade