Governo argentino indica sexo virtual e masturbação como 'alívios' durante isolamento social
O país registra, até o momento, 2.669 casos da Covid-19 e já ultrapassou as centenas no número de mortes
O país registra, até o momento, 2.669 casos da Covid-19 e já ultrapassou as centenas no número de mortes
Caio Machado Por Caio Machado 19/04/2020
    Compartilhe:

Assim como vem acontecendo no Brasil, uma coletiva diária do Ministério da Saúde também tem acontecido na Argentina para divulgar os resultados do coronavírus.

Na última coletiva, o infectologista José Barletta falou sobre o sexo em meio à pandemia da Covid-19.

Barletta indicou aos argentinos que tenham relações sexuais com seus parceiros e que evitem se relacionar com desconhecidos. Já para os solteiros, o médico indicou “as vídeo-chamadas, o sexo virtual ou o “sexting”, com mensagens eróticas por texto, além da masturbação”, disse o infectologista.

Entretanto, o médico fez questão de dar indicações extras para os solteiros.

“É preciso lavar as mãos e os órgãos genitais antes e depois, assim como desinfetar as telas de computador ou brinquedos sexuais usados durante o ato”, completou.

Comente com o facebook

Publicidade