Facebook lança reações de afeto em meio ao isolamento social
A ideia é dar às pessoas mais uma forma de interagir com outras de forma positiva durante o período de isolamento social.
A ideia é dar às pessoas mais uma forma de interagir com outras de forma positiva durante o período de isolamento social.
Caio Machado Por Caio Machado 18/04/2020
    Compartilhe:

O Facebook lançou duas novas reações na rede social e no Messenger em resposta ao novo coronavírus (Sars-Cov-2) e à covid-19.

Alexandru Voica, gerente de comunicação para Europa, Oriente Médio e África (EMEA), comentou que a novidade vem "como uma maneira de as pessoas compartilharem seu apoio umas com as outras durante esse período sem precedentes."

As reações se juntam às seis já existentes, sendo uma para o Facebook e outra para o Messenger. No Facebook, os usuários contarão com a nova reação de "força", que é um emoji abraçando um coração. No Messenger, usuários agora contam com uma nova versão da reação de coração, que agora é roxo e parece pulsar.

Para usar a nova reação de coração no Messenger, Voica cita que basta tocar e pressionar no ícone para ver a versão atualizada. Se o usuário preferir a versão tradicional, o processo é o mesmo de tocar e pressionar no ícone.

"Sabemos que são tempos incertos, e queríamos que as pessoas pudessem mostrar o seu apoio de uma forma que seus amigos e familiares saibam que estão pensando neles", disse Voica em publicação no Twitter.

A chefe do aplicativo do Facebook, Fidji Simo, disse que esta é a primeira atualização nas reações originais desde 2016, quando foram lançadas.

Simo comenta sobre o contexto das reações, e que foram lançadas para demonstrar como as pessoas se sentiam. Nos tempos de hoje, ela explica que "muitas pessoas recorrem a plataformas como o Facebook e o Messenger" para demonstrar seus sentimentos.

"Nossa esperança é oferecer às pessoas maneiras de fornecer e mostrar apoio, umas às outras, por meio de muitos dos novos recursos que nós desenvolvemos", disse ela.

A executiva ainda disse que a plataforma tomou cuidado para "garantir que pessoas de diferentes países achassem isso útil e significativo". Ela explica que o Facebook conversou com pessoas sobre quais reações elas desejariam transmitir no feed, e o 'abraço' foi uma das mais sugeridas. Seria algo como um meio termo entre o tradicional 'curtir' e o 'amei'.

 

 

Comente com o facebook

Publicidade