Estado do Rio terá R$ 162,3 bilhões em investimentos nos próximos dez anos
Entre as empresas envolvidas nos negócios previstos, estão a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Petrobras, a americana Exxon, a japonesa Nissan e a francesa DCNS, que atua no Programa de Desenvolvimento de Submarinos da Marinha do Brasil (Prosub).
Entre as empresas envolvidas nos negócios previstos, estão a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Petrobras, a americana Exxon, a japonesa Nissan e a francesa DCNS, que atua no Programa de Desenvolvimento de Submarinos da Marinha do Brasil (Prosub).
Ricky Rocha Por Ricky Rocha 08/05/2019
    Compartilhe:

De acordo com um estudo da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), o Estado do Rio de Janeiro tem previsão de receber R$ 162,3 bilhões em investimentos no período de dois a 10 anos. Segundo o estudo, 82% do potencial virão do setor de petróleo e gás natural.

"Para o ‘Mapa dos investimentos no estado do Rio de Janeiro (2019)’, usamos apenas os investimentos confirmados, que tenham linha de financiamento ou licenciamento definidos. Alguns são de curto prazo, de dois a cinco anos, e outros mais longos, de até dez anos. O hub de gás do Porto do Açu, no Norte Fluminense, por exemplo, já é para 2021. Muitos desses investimentos já começaram“, explica Fernando Aguiar, presidente da Firjan Norte Fluminense.

No estudo, que não é realizada desde 2014, estão confirmados 111 grandes investimentos no território fluminense, dos quais 24 contam com a participação direta de empresas estrangeiras, representando 36% do potencial de investimento — ou R$ 59 bilhões.

Entre as empresas envolvidas nos negócios previstos, estão a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Petrobras, a americana Exxon, a japonesa Nissan e a francesa DCNS, que atua no Programa de Desenvolvimento de Submarinos da Marinha do Brasil (Prosub).

Considerando os setores analisados, o de petróleo e gás natural lidera a participação nos investimentos, com R$ 133, 2 milhões, seguido da indústria de transformação, com R$ 19,8 milhões. Na capital, há R$ 2,1 bilhões em investimentos confirmados

Comente com o facebook

Publicidade