Especialista diz que melhor opção para eleições é o adiamento
Parte do fundo eleitoral poderia ser utilizado em ações de combate ao coronavírus
Parte do fundo eleitoral poderia ser utilizado em ações de combate ao coronavírus
Caio Machado Por Caio Machado 03/04/2020
    Compartilhe:

Com o avanço do número de casos confirmados do novo coronavírus no Brasil e a recomendação de que o isolamento social, na ausência de vacinas e tratamentos comprovados, é a única opção para evitar o contágio, o debate sobre a viabilidade das eleições municipais de outubro ganha cada vez mais espaço na classe política.

Do mesmo modo, cresce a pressão para que os recursos do fundo eleitoral sejam destinados para o combate à covid-19. Mexer no calendário eleitoral, no entanto, já iniciado em março, não é medida de fácil implementação, seja do ponto de vista legal ou político.

Para o cientista político Jairo Nicolau, pesquisador da FGV CPDOC (Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil), a melhor solução seria tentar realizar o pleito ainda esse ano (talvez em dezembro) ou, no máximo, nas primeiras semanas de 2021. "Não vejo sentido em estender mandatos", diz.

Nicolau ainda considera um risco esvaziar por completo o fundo eleitoral.

"Não deixar nenhum dinheiro para financiar as campanhas é abrir as portas para o caixa dois e para o sucesso dos candidatos ricos que podem se autofinanciar." 

 

Comente com o facebook

Publicidade