Entenda melhor o Câncer Colorretal, doença que vitimou o ator Chadwick Boseman
Exames preventivos e atenção a sintomas são essenciais para detecção precoce
Exames preventivos e atenção a sintomas são essenciais para detecção precoce
Ricky Rocha Por Ricky Rocha 11/09/2020
    Compartilhe:

Na noite de28/08, o ator Chadwick Boseman, protagonista de “Pantera Negra” no Universo Cinematográfico da Marvel (MCU), faleceu aos 42 anos de idade, em decorrência de câncer colorretal.

Este tumor, que afeta a parte final do intestino grosso, havia sido diagnosticado em 2016. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Brasil são esperados 40.990 novos casos da doença em 2020, fazendo dele o terceiro mais incidente entre a população.

Entre os fatores de risco que elevam a probabilidade de desenvolver a doença, estão algumas condições hereditárias, doenças inflamatórias intestinais. “Aqueles com história familiar de câncer colorretal, adenomas em um parente de primeiro grau ou que tenham condições hereditárias como retocolite ulcerativa crônica ou doença de Crohn, por exemplo, fazem parte de um grupo que deve sempre se manter alerta”, alertam os especialistas.

Segundo os médicos, maus hábitos cotidianos também têm representado impactos nas taxas de incidência da doença, com atenção especial ao aumento entre o grupo em faixas etárias inferiores a 50 anos.

“Alguns estudos apontam que a atual geração de adultos jovens têm tido um crescimento nos percentuais de diagnóstico de tumores de cólon e reto. Entre os fatores que podem explicar esta tendência estão o sedentarismo e os alimentação pouco saudável, com baixa ingestão de frutas, legumes e fibras”, dizem os médicos.

Sinais de alerta 

Em sua maioria, os sintomas do câncer colorretal estão relacionados ao comportamento intestinal, incluindo diarréia ou constipação, fezes finas e que apresentem sangue e/ou mucosa. Inchaço frequente na região abdominal, gases, fadiga ou falta de energia e perda de peso súbita também fazem parte da lista de sintomas possíveis. Além disso, pessoas que apresentam pólipos (lesões benignas) estão mais propensas a desenvolver tumores.

A colonoscopia é o exame padrão para investigação de doenças do cólon e do reto. Nos casos de suspeita de câncer, esse exame pode determinar a localização da lesão e permitir a biópsia para confirmação da malignidade.

O cuidado com a saúde envolve, além da realização periódica de exames preventivos, a atenção a sinais que possam indicar alterações na saúde, caso da presença de sangue nas fezes, uma vez que quando identificado ainda em fase inicial 90% dos casos de câncer colorretal são curáveis.

Comente com o facebook

Publicidade