ELEIÇÕES 2018: TSE Informou que substituiu 964 urnas eletrônicas que deram problema em todo o País
Entre o primeiro boletim divulgado pelo tribunal, das 10h, e o atual, houve substituição de 654 - no primeiro, a informação era de 310 urnas substituídas.
Entre o primeiro boletim divulgado pelo tribunal, das 10h, e o atual, houve substituição de 654 - no primeiro, a informação era de 310 urnas substituídas.

Créditos do fotógrafo Reprodução

Daiane Siquelli Teófilo Por Daiane Siquelli Teófilo 08/10/2018
    Compartilhe:

O TSE disse na tarde deste domingo (07) quando ocorreu as eleições brasileiras, que substituiu 964 urnas eletrônicas que apresentaram problemas em todo o País. As urnas foram trocadas por outras eletrônicas que fazem parte da reserva de contingência do tribunal e não houve registro de votação manual em nenhuma seção. As urnas que apresentaram problemas representam 0,19% do total das 454.493 dispostas em seções eleitorais.

Os estados com o maior número de substituições foram Minas Gerais (252), Rio de Janeiro (123), Pernambuco (83), São Paulo (78) e Rio Grande do Sul (54). Em termos porcentuais, as trocas foram feitas principalmente em Sergipe (0,80%), Amapá (0,66%) e Tocantins (0,57%). 

Algumas pessoas reclaram do tempo de espera nas filas, um dos fatores importantes por que estaria aumentando o tempo de votação é o grande número de candidatos, um a mais do que em outros anos, e o fato de ter a votação em dois senadores, informação desconhecida por alguns eleitores

Comente com o facebook

Publicidade