Diogo Branco alerta para os riscos da luz azul do celular para a pele
Segundo o cirurgião dentista especialista em Harmonização Facial, Diogo Branco, filtro solar com cor ajuda no combate a radiação emitida pelos aparelhos
Segundo o cirurgião dentista especialista em Harmonização Facial, Diogo Branco, filtro solar com cor ajuda no combate a radiação emitida pelos aparelhos

Créditos do fotógrafo Direitos Reservados

Redação Por Redação 23/04/2020
    Compartilhe:

O uso do celular, que se dá de forma constante ao longo de todo o dia para a maioria das pessoas, afeta a saúde da pele, causando seu envelhecimento. Isso porque a luz azul emitida pelo equipamento e também por tablets, TVs e computadores prejudica a produção do colágeno, levando ao aumento da flacidez da pele, propensão à formação de rugas e agravamento de manchas. De acordo com o cirurgião dentista especialista em Harmonização Facial, Diogo Branco, o filtro solar com cor é o produto mais indicado para evitar o efeito dessa luz, devendo ser usado inclusive por homens.

Luz azul dos equipamentos eletrônicos é prejudicial à saúde da pele - Foto: Reprodução

“Todos nós estamos habituados a conviver com o celular desde quando acordamos, até o último minuto do dia. Com o avanço da ciência, observou-se que não apenas as radiações UVA E UVB contribuem para o envelhecimento da pele. Existe também a chamada luz azul ou luz visível, que é emitida dos aparelhos eletrônicos. Diversos estudos comprovam o dano celular da luz azul nos fibroblastos, que são as células responsáveis pela produção de colágeno na derme”, detalhou o profissional.

Ele explica que além dos efeitos da luz azul, acontece também o envelhecimento intrínseco, que se inicia a partir dos 30 anos e ocorre naturalmente no organismo de todos as pessoas. Nesse processo, o colágeno vai diminuindo e pode acontecer ainda diminuição do volume dos coxins de gordura da face, remodelação óssea e cartilaginosa.

“Para combater esse envelhecimento natural e o causado pela luz azul temos é um velho conhecido: o protetor solar. E se quisermos realmente nos prevenirmos contra a luz gerada pelos celulares, devemos fazer uso de filtro solar com cor”, explicou Diogo Branco. Diferente dos demais, o produto com cor é o único com potencial de proteger contra a radiação emitida dos aparelhos. Aqueles que apresentam média ou alta cobertura, com dióxido de ferro, são ainda melhores nessa questão.

O especialista destaca que o protetor solar com cor deve ser usado por homens e mulheres. “Todo cuidado é pouco e devemos deixar de lado preconceitos. Homens normalmente sentem receio de que percebam que eles estão usando protetor solar com cor. Mas esse preconceito é bobo, pois existem hoje em dia milhares de opções de produtos capazes de oferecer cobertura de maneira muito discreta, quase imperceptível. Uma boa sugestão nesses casos é use protetor solar com cor apenas quando for ficar horas na frente do computador, celular ou televisão”, pontuou.

O cirurgião dentista destacou também os riscos dos pacientes meus trabalham em casa, com home office, e ficam em média 8 horas de frente para o computador. “Eles pensam que estão completamente protegidos do fotoenvelhecimento por estarem longe da exposição solar, mas na verdade estão sim recebendo radiação, que é a luz azul visível. Para essas pessoas, eu recomendo que usem sim o protetor com cor em casa mesmo”.  Ele destaca ainda que o importante é que todos tenham conhecimento sobre os efeitos negativos da luz azul na pele. “Quanto mais conhecimento temos, mais fácil é envelhecermos com saúde, bem estar e qualidade de vida”, acrescentou.

 

Comente com o facebook

Publicidade