Como é ter relacionamento em tempos de rede social
Especialistas analisam o impacto da interação de indivíduos nos ambientes digitais.
Especialistas analisam o impacto da interação de indivíduos nos ambientes digitais.
Ricky Rocha Por Ricky Rocha 05/10/2019
    Compartilhe:

As relações humanas mudaram muito com a vinda da internet. Ela foi entrando devagarzinho em nosso cotidiano. Primeiro era para facilitar nossas vidas, aproximar as pessoas, mas com o tempo veio a exposição, e ate a necessidade de exposição. Com isto ate as relações amorosas ficaram muito expostas e isto tem mudado a forma das pessoas hoje em dia. Como ter relação nesses novos tempos ? Em tempos de aplicativos de relacionamento e etc.

Desde a hiperexposição no Instagram à discrição das conversas privadas no WhatsApp, o amor nestes novos tempos de Tinder sofre as agruras trazidas pelas novas tecnologias, que acabam cadenciando o comportamento de casais, e ate dos solteiros.

Com as redes sociais, a rotina de alguns relacionamentos mudaram, sendo muito mais fácil achar um “motivo” para começar uma discussão. Até que ponto é saudável stalkear o parceiro ou a parceira pelas redes sociais? O crush curte e comenta todas as fotos que passam por sua timeline, e agora? Ele está online e não responde, devo começar uma discussão por causa disso?

Primeiramente vamos explicar isto melhor a quem não entende. 

STALKEAR = Verbo informal, criado no Brasil, sim é brasileiro, rs, para designar o ato de acompanhar de forma abusiva ou espionar alguém pela internet. Isto pode acontecer pelas redes sociais, como Instagram, Facebook, como pelo Google, etc. Basicamente e geralmente, esta relacionado a seguir os passos de alguém, online, através de postagens públicas, conteúdo público, ou postado em redes de amigos comuns, que permite que ambos possam ver, sem uso de manobras ilegais. 

A palavra em si, é derivada do termo em inglês "stalker", que significa perseguidor. Porém, cabe ressaltar que por lá, este termo tem um significado mais forte, em que o ato de perseguir, chega a ser físico e algumas vezes chega á ameaça física. 

Não é raro sabermos que alguma pessoa, em geral mais as mulheres, buscaram informações de seu "Crush", ou de seu relacionamento nas redes sociais, mas é preciso ter cuidado também para evitar os desgastes da relação com isto, ou isto ser o estopim para crises no relacionamento, ou seja, aprender a se relacionar em tempos desta nova era digital , de muita exposição..

Como os casais podem lidar com as saias-justas na internet:


Fotos de ex

Nas redes sociais, o passado está mais exposto do que nunca. Fotos publicadas há anos podem ser o estopim de uma crise de ciúmes. “O casal deve tomar junto a decisão de apagar ou não as imagens mais antigas”, afirmam os especialistas..


DR por WhatsApp

Como o aplicativo de mensagens vira muitas vezes o principal meio de comunicação, há casais que discutem a relação pelo Whatsapp. Isto não é legal, e nesta hora uma frase que poderia ser reconciliadora pode cair como uma ironia e aumentar a briga. Há pessoas que tiram print da conversa para os amigos opinarem sobre a discussão, pode isto? Vamos atentar que relacionamento se discute ao vivo.

Aplicativo de mensagens, seja qual for é para mensagens curtas e fofas.

Curtidas e comentários

A curiosidade, muitas vezes combinada com o sentimento de insegurança, faz com que as pessoas vasculhem os posts nas redes sociais. Curtidas e comentários encontrados nesse trabalho de arqueologia digital podem gerar o chamado “ciúme retroativo”. “Se uma das partes está se sentindo constrangida com algum conteúdo das redes sociais, é preciso conversar e estabelecer um acordo”, sugerem os especialistas

Monitoramento

O acompanhamento do parceiro, levado ao exagero, pode ser prejudicial. Sabemos que a possibilidade de acompanhar boa parte da rotina das pessoas pelas redes sociais pode dar margem a relacionamentos abusivos. Isso ocorre quando o hábito de dar uma olhada na página vira uma paranoia de monitoramento — ou, até mesmo, quando você exige de seu parceiro a localização, etc.

Ao mesmo tempo em que aproxima as pessoas, as redes sociais dão margem para expor o que há de pior em cada um.

Final de relacionamento

O amor era para sempre ... mas acabou o relacionamento, o que fazer? O que será que a outra pessoa esta fazendo ? Será que ja esta com outra pessoa ? Estas e outras perguntas podem ficar martelando a cabeça de muita gente. Mas o que é melhor fazer? 

Segundo especialistas em psicologia, a dor da separação de uma relação verdadeira e em ceto termo, duradoura, ou tida como tal, é realmente dolorosa e traumática. São momentos difíceis, mas que devem ser superados, usando o termo, bola para frente. 

Se você ficar stalkeando seu ou sua ex, você terá mais dificuldades de se desligar deste relacionamento. Mal comparando é como um vício, em que você deve se afastar para se curar. Como você espera se curar deste mal, se continuar se machucando?

Comente com o facebook

Publicidade