China executa traficantes com plateia
A ação faz parte de uma campanha governamental conhecida como Dia Internacional Contra Abuso de Drogas e Tráfico de Ilícitos.
A ação faz parte de uma campanha governamental conhecida como Dia Internacional Contra Abuso de Drogas e Tráfico de Ilícitos.
Ricky Rocha Por Ricky Rocha 03/07/2018
    Compartilhe:

Como é sabido o regime de governo chinês e bem rígido. Em 2013 a China foi responsável por 90% das execuções mundiais oficiais. 

Semana passada, uma campanha contra o uso e o tráfico de drogas na China tomou proporções mundiais, devido ao fato de centenas de crianças estavam na plateia que assistiu à execução de dois traficantes.

Ambos foram sentenciados à pena de morte, que na China é prevista para alguns crimes. Eles foram executados na frente de 300 moradores da cidade de Haikou.

O evento foi filmado, compartilhado na web e bastante criticado pela presença de crianças. O governo chinês, porém, pouco se importa com às críticas.

O governo se baseia na alegação é de que, a ação era uma campanha governamental conhecida como Dia Internacional Contra Abuso de Drogas e Tráfico de Ilícitos.

Uma professora local, Pan Hei, foi uma das pessoas a assistir o fuzilamento. Segundo ela relatou, o evento ajuda a educar e assustar os alunos, evitando assim, que eles cometam crimes. “Nossa escola está promovendo campanhas contra drogas para manter os alunos longe delas”, afirmou.

Os executados foram Cai Liqun, de 39 anos, e Huan Zhengye, de 36 anos. O primeiro foi condenado pela venda de metanfetamina e magu, um composto da meta misturada com cafeína. Já Huan foi sentenciado não apenas pela venda, mas também pelo transporte de metanfetamina.

Comente com o facebook

Publicidade