Casal é condenado a pagar indenização a garoto por devolvê-lo após processo de adoção
O Ministério Público de São Paulo moveu uma ação contra o casal
O Ministério Público de São Paulo moveu uma ação contra o casal
Caio Machado Por Caio Machado 11/07/2020
    Compartilhe:

Um casal foi condenado a pagar R$ 150 mil por danos morais a um garoto, hoje com 11 anos, por devolvê-lo depois da adoção.

O Ministério Público de São Paulo moveu uma ação contra o casal sob a alegação de que a desistência da adoção, após o garoto passar mais de um ano e meio com a família, causou danos psicológicos à criança.

O casal argumentou que adotou o garoto com o objetivo de dar uma boa condição de vida a ele. Porém, afirmaram que a situação ficou insustentável, pois ele era "rebelde" e tinha comportamento "agressivo, desafiador e temerário".

A Justiça considera que a adoção é irrevogável. Porém, pedidos de pais que querem revogar adoções costumam ser acolhidos, para evitar que a criança permaneça em uma família que não quer mais conviver com ela.

Comente com o facebook

Publicidade