Carro conectado é hackeado para acelerar além do limite permitido
Carros cujos sistemas são invadidos por hackers não são novidade em filmes, mas essa possibilidade já é bem real.
Carros cujos sistemas são invadidos por hackers não são novidade em filmes, mas essa possibilidade já é bem real.
Caio Machado Por Caio Machado 25/02/2020
    Compartilhe:

Veículos inteligentes, infectados com malwares, podem ser manipulados através da inteligência artificial que gerencia seus sistemas.

Segundo os pesquisadores da McAfee, o processo se baseia em substituir os sistemas de software do carro conectado, levando tanto a comandos erroneamente executados como ao sequestro do veículo.

No estudo da empresa de cibersegurança, o sistema de câmera de um Tesla S foi atacado e a IA, manipulada de tal maneira que o sistema classificou erroneamente um sinal de limite de velocidade de 35 milhas/h como de 85 milhas/h.

Foi usado um malware para infectar o conjunto de treinamento da IA, afetando a maneira como a plataforma de software reconhece e interage com o mundo ao seu redor. Além disso, os pesquisadores da McAfee alteraram fisicamente um sinal de limite de velocidade – uma mudança tão sutil que o olho humano não seria capaz de captar e interpretar a mudança, mas a IA do carro, sim.

“Estudamos o que se tornou cada vez mais uma tendência no setor: ataques digitais e físicos a sinais de trânsito”, explica a pesquisadora do McAfee Celeste Fralick.

Comente com o facebook

Publicidade