Brasil tem primeiro bebê nascido de útero de doadora falecida
A menina brasileira nasceu via cesariana, com 35 semanas e três dias de vida
A menina brasileira nasceu via cesariana, com 35 semanas e três dias de vida

Créditos do fotógrafo Reprodução

Bruno Alexandre Por Bruno Alexandre 05/12/2018
    Compartilhe:

A medicina deu um grande passo nesta semana. Uma brasileira que recebeu um transplante de útero de uma doadora falecida deu à luz a uma menina, no primeiro caso bem-sucedido desse tipo.

O caso foi relatado na revista médica The Lancet. O procedimento envolveu a ligação de veias do útero da doadora a veias da receptora, além de artérias, ligamentos e canais vaginais.

Dez casos anteriores de transplante de útero de uma doadora morta nos Estados Unidos, na República Tcheca e na Turquia não resultaram no parto de um bebê vivo. O primeiro caso de transplante de doadora viva aconteceu em 2014, na Suécia. Até hoje, cientistas relataram um total de 39 procedimentos do tipo, que resultaram em 11 partos de bebês vivos.

A menina brasileira nasceu via cesariana, com 35 semanas e três dias de vida, pesando 2,550 quilos, segundo o estudo de caso.

 

Comente com o facebook

Publicidade