Atrizes de One Tree Hill acusam criador da série de assédio
Tudo começou após a atriz Audrey Wauchope desabafar nas redes sociais sobre o assédio que foi vítima

Créditos do fotógrafo Reprodução

Por Bruno Alexandre 14/11/2017
    Compartilhe:

O elenco feminino de One Tree Hill, que teve seu fim em 2012, está a cusando o criador da série, Mark Schwahn, de assédio sexual. Tudo começou após a atriz Audrey Wauchope desabafar nas redes sociais sobre o assédio que foi vítima. Logo em seguida ex colegas de elenco como Hilarie Burton, Sophia Bush e Bethany Joy Lenz, apoiaram as declarações da atriz.

Uma carta foi escrita e parte da equipe assinou, de acordo com a revista Variety.“Para usar a terminologia que se tornou familiar à medida que a realidade sistêmica do assédio sexual veio à luz cada vez mais, o comportamento de Mark Schwahn ao longo das gravações de ‘One Tree Hill’ era como um ‘segredo público’. Muitas de nós fomos, em graus diferentes, manipuladas psicológica e emocionalmente. Mais de uma de nós ainda está em tratamento de estresse pós-traumático. Muitas de nós foram colocadas em posições desconfortáveis ​​e tiveram que aprender rapidamente a lutar, às vezes fisicamente, porque ficou claro para nós que os supervisores não eram os protetores que deveriam ser. Falaram com muitas de nós de maneiras que foram de profundamente perturbadoras até traumatizantes e ilegais. E algumas de nós foram colocadas em posições onde nos sentimos fisicamente inseguras. Mais de uma mulher em nossa série teve sua carreira ameaçada”, diz a carta.

O texto ainda diz que todas elas se uniram para fazer um alerta a novas funcionárias, sobre os casos de assédio, além de criar um ambiente mais seguro.

“Muitas de nós desde então ficaram em silêncio em público, mas tiveram canais de comunicação muito abertos em nosso grupo e em nossa indústria, porque queremos que ‘One Tree Hill’ permaneça o lugar ‘onde tudo é melhor e tudo está seguro’ para os nossos fãs; alguns dos quais disseram que a série literalmente salvou suas vidas. Mas a realidade é que nenhum espaço é seguro quando se tem um câncer encoberto e contagioso. Trabalhamos para recuperar nosso poder, apreciando as boas lembranças. Mas há mais trabalho a ser feito”, afirma o texto.

Recentemente, Hilarie Burton publicou uma foto com a hashtag #MeToo, criada especialmente para vítimas relatarem suas histórias. Então, na legenda, a loira escreveu: It leaves a mark (isso deixa uma marca, em tradução livre).

Por conta da última palavra, fãs começaram a questioná-la, já que a artista deu a entender que se tratava de Schwahn. Então, no Twitter, ela foi enfática em sua resposta.“Eu escolho as minhas palavras com muito cuidado”, disse.

Comente com o facebook

Publicidade