Até quando? Diretor da OMS denuncia ataques racistas: 'Tenho orgulho de ser negro'
O diretor-geral da OMS disse que "não dá a mínima importância".
O diretor-geral da OMS disse que
Caio Machado Por Caio Machado 08/04/2020
    Compartilhe:

Durante a coletiva de imprensa da Organização Mundial da Saúde (OMS), o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, desabafou sobre ataques racistas e ameaças que está sofrendo em redes sociais.

Tedros disse que "não se importa com ataques pessoais" e sua única prioridade é salvar vidas.

“Posso dizer-lhe ataques pessoais que vêm ocorrendo há mais de dois, três meses. Abusos ou comentários racistas, dando-me nomes, preto ou negro. Tenho orgulho de ser negro, orgulho de ser preto”, disse Tedros.

Ainda sobre as ameaças o diretor-geral da OMS disse que "não dá a mínima importância".

“Quando toda a comunidade negra for insultada, quando a África for insultada, então eu não tolero, então digo que as pessoas estão cruzando a linha”, disse ele.

Comente com o facebook

Publicidade