“ANIMAL BEHAVIOUR” VENCE O GRANDE PRÊMIO ANIMA MUNDI E GANHA INSCRIÇÃO PARA A DISPUTA DO OSCAR EM 2019
Curta-metragem canadense, dirigido por Alison Snowden e David Fine, está habilitado para concorrer no maior prêmio de cinema do mundo
Curta-metragem canadense, dirigido por Alison Snowden e David Fine, está habilitado para concorrer no maior prêmio de cinema do mundo
Ricky Rocha Por Ricky Rocha 29/07/2018
    Compartilhe:

Acaba de ser anunciado, agora a noite, no Rio de Janeiro, o resultado do 26º Anima Mundi.

Realizado por Aída Queiroz, Cesar Coelho, Lea Zagury e Marcos Magalhães, o festival teve número recorde de filmes inscritos este ano: 1805.

Durante o encerramento, no Cine Odeon, foram anunciados os vencedores das mostras competitivas. Contando com as mostras especiais, o festival apresentou 576 filmes na cidade entre os dias 21 e 29 de julho.

O vencedor do Grande Prêmio Anima Mundi 2018, é o curta “Animal Behaviour” (Comportamento Animal), dirigido por Alison Snowden e David Fine (Canadá). Desde 2012, o curta vencedor do Anima Mundi é automaticamente inscrito pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood para concorrer ao Oscar® de Melhor Curta-Metragem de Animação no ano seguinte.

O filme Animal Behaviour (Comportamento Animal) retrata uma sessão de terapia em grupo com um gato, um louva-a-deus, um passarinho, um porco, uma lesma e um gorila, orientada por Dr. Clemente, um psicoterapeuta canino. O curta-metragem mostra, de maneira bem humorada, que lidar com os sentimentos não é nada fácil.

Os convidados para compor o júri desta edição foram :

Anna Beatriz Gaglianone, Antônio do Nascimento Moreno, Arnaldo Galvão, Aroeira, Barbara Adams, Bruna Nascimento Brasil, Carlos Machado, Catharina Rocha, Cláudia Bolshaw, Elisyanne Araujo dos Santos (Lys Araújo), Fabio Yamagi, Gabriel Cruz, Gika Carvalho, Gualter Pupo, Humberto Barros, Lucas Melo Bühring,Luiz Filipe Figueira, Marcio Bukowski, Marcus Tavares, Marco Lyrio, Marcos Souza, Mariana Pinheiro, Maurício Vidal, Oséas Brito, Paulo Henrique Ferreira, Rafaela Wiedemann, Renan de Moraes, Roberto Bahal, Rosana Urbes, Rosaria, Sérgio Luiz  de Almeida, Sérgio Pranzl, Sergio Yamasaki,Tarso Pizzorno, José Vaamonde, Giuliana Danza, Helena Barros, Octávio Aragão, Marao, Eduardo Miranda e Jose Mario Parrot.

Depois de reunir mais de 30 mil pessoas no Rio, o festival acontece em São Paulo, de 1º a 5 de agosto.

A variada programação reúne longas e curtas para adultos, jovens e crianças de todas as idades, além de debates com convidados internacionais, exibições de videoclipes, séries para TV, exposições, games, conteúdos em realidade virtual e 360° e oficinas. A sede do Anima Mundi SP será o Memorial da América Latina, mas a programação se espalha por espaços como o CCBB, CCSP, CINUSP e Caixa Belas Artes, com preços populares ou entrada franca.

Na cerimônia de premiação de São Paulo, no dia 5 de agosto, serão anunciados os prêmios do júri popular para curtas-metragens (que têm duas premiações distintas) e os longas, que são escolhidos pela soma dos votos do júri popular do Rio de Janeiro e de São Paulo, com um prêmio único para cada categoria: Melhor Longa Infantil (R$ 5 mil), Melhor Longa (R$ 5 mil).


PREMIAÇÃO ANIMA MUNDI 2018

CURTAS-METRAGENS - JÚRI PROFISSIONAL

Grande Prêmio Anima Mundi (R$ 15 mil) - Animal Behaviour, de Alison Snowden e David Fine (Canadá)

Melhor Roteiro (R$ 4 mil) - Weekends, de Trevor Jimenez (Estados Unidos)

Melhor Concepção Sonora (R$ 4 mil) - Island, de Max Mortl e Robert Lobel (Alemanha)

Melhor Direção de Arte (R$ 4 mil) - Agouro, de David Doutel e Vasco Sá (Portugal-França)

Melhor Técnica de Animação (R$ 4 mil) - Augenblicke, de Kiana Naghshineh (Alemanha)

Melhor Filme da Sessão Galeria (R$ 4 mil) - Grandes Canons, de Alain Biet (França)

Melhor Filme da Sessão Portfólio (R$ 4 mil) - Everything in Black & White, de Mateus de Paula Santos e Fábio Acorsi (Brasil)

CURTAS-METRAGENS - JÚRI POPULAR

Eleitos pelo público do festival por voto direto, com prêmios separados para Rio de Janeiro e São Paulo.

Melhor Curta (R$ 10 mil) - “Happiness”, de Steve Cutts (Reino Unido)

Melhor Curta Brasileiro (R$ 8 mil) - “O Homem na Caixa”, de Ale Borges, Alvaro Furloni e Guilherme Gehr (Brasil)

Melhor Curta Infantil (R$ 5 mil) - “Formigas”, de Julia Ocker (Alemanha)

Melhor Curta de Estudante  (R$ 4 mil) “Comme un éléphant dans un magasin de porcelaine”, de Louise Chevrier, Luka Fischer, Rodolphe Groshens, Marie Guillon, Estelle Martinez, Benoit Paillard, Lisa Rasasombat (França)

CURTAS-METRAGENS - PRÊMIOS ESPECIAIS

Prêmio Canal Brasil de Curtas (R$ 15 mil) - “Guaxuma”, de Nara Normande

Prêmio Carlos Saldanha de Melhor Curta Brasileiro (R$ 5 mil): “O Homem na Caixa”, de Ale Borges, Alvaro Furloni e Guilherme Gehr.

Prêmio Carlos Saldanha de Melhor Curta de Estudante Brasileiro (R$ 3 mil): “Lé com Cré”, de Cassandra Reis

Prêmio ACCRJ de Melhor Curta-Metragem Brasileiro - “Barone”, de Douglas Hoose   

Prêmio ACCRJ de Melhor Longa-Metragem - “As Aventuras de Fujiwara Manchester - O Filme”, de Alê Camargo

Prêmio Maratona Animada SENAI (R$ 5 mil) - “Inteligência Emocional” - Equipe Bugbite - SP

Comente com o facebook

Publicidade